Postagens

Mostrando postagens de 2017

Meu Patrono visto por mim - Paulo Coelho - Manual do Guerreiro da Luz

Imagem
Academia Virtual de Letras Patrono: Paulo Coelho Acadêmico: Mauricio Duarte Cadeira: 18


Meu Patrono visto por mim
Aqui passo a analisar o livro Manual do Guerreiro da Luz de Paulo Coelho.  O livro aborda temas universais que permeiam a vida de todas as pessoas – conquistas, derrotas, escolhas, destino, paixão, esperança, amizade, entre outros.  A publicação é uma compilação de pequenas histórias ou considerações já publicados antes em “Maktub”, coluna que fez parte do jornal Folha de São Paulo, e de outros jornais, entre os anos de 1993 e 1996. Um livro de “lições de vida” não é original nem tão pouco fora do comum...  Muitos escritores dedicaram seu tempo numa brochura deste tipo.  O que há de diferente nesse Manual do Guerreiro da Luz é que Paulo Coelho se debruça sobre algo constante em sua trajetória literária – e não só espiritual ou religiosa – desde, ao menos, o prólogo de As Valkirias (livro autobiográfico).  Refiro-me a citação do seu mestre J. quando diz: “ Porque a gente sempre d…

Minha posse como acadêmico da AGLAC

Imagem
Amigos e amigas, convido a todos para a minha posse como acadêmico da AGLAC (Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências). Dia 27 de julho de 2017, quinta-feira, no ICBEU em São Gonçalo . Bem vindo(a)s.


Luiz Sá - Entrevista - 1978

Imagem
Publicada na revista Traço, nº 2 em abril de 1979.
DEPOIMENTO
LUIZ SÁ - VOCÊ SE LEMBRA?
Henri Bon: Luiz, ficha completa.
Luiz Sá:Meu
nome completo é Luiz Sá de Araújo. Nasci em 28 de setembro de 1907, dia
do Ventre Livre, em Fortaleza, Ceará, que na época tinha menos de cem
mil habitantes. Meu avô também se chamava Luiz Sá, era professor de
desenho na escola normal e retratista muito bom. Não o conheci, mas
havia um retrato seu em minha casa, de próprio punho. Eu perguntava à
minha mãe se eram parecidos, ela dizia "meu filho, é o seu avô escrito".
De fato era um grande desenhista.


Sou bisneto
de índia pura chamada Main-chã-cha que morreu com 99 anos e me dava um
grande pavor; já imaginou o que é isso, uma índia de 99 anos! Admito que
minha avó tenha casado com algum mestiço de origem holandesa, já que
temos na família primos morenos e loiros, tão claros que nós os
chamávamos de "bodes loiros". Por isso que eu acho essa divergência de
raças uma bobagem.
Carta…

Minha página no Pendurô com peças de arte minhas a preços promocionais

Imagem
Visite minha página no Pendurô. Peças de arte minhas com preços promocionais. Confira. Bem vindo(a)s. Clique no link: http://atelierdearte.com.br/artista/61


1º super-herói da história era lenda urbana e lembrava um Batman assustador

Imagem
1º super-herói da
história era lenda urbana e lembrava um Batman assustador
Divulgação
Spring-heeled Jack em versão publicada do século 19 Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

09/07/2017 04h00

Inglaterra da Era Vitor... - Veja mais em
https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2017/07/09/1-heroi-da-historia-vem-de-uma-lenda-urbana-e-lembra-um-batman-assustador.htm?cmpid=copiaecola Spring-heeled Jack em versão publicada do século 19 Imagem: DivulgaçãoDo UOL, em São Paulo 09/07/2017 04h00 

Inglaterra
da Era Vitoriana. Século 19. A neblina densa em uma noite fria traz o
sibilo do vento e passos podem ser ouvidos ao fundo. O barulho aumenta e
o desespero também. Quem vem por aí? Olhos vermelhos, uma flâmula azul
na respiração, dois chifres no alto da cabeça e garras afiadas dão a
visão de um demônio à procura de sangue.

Muitos antes do
Super-Homem virar um ícone dos quadrinhos na década de 1930 e referência
para tantos personagens, uma lenda urbana já tinha se transforma…

Visuális com enfoque no trabalho artístico de Cau Muniz

Imagem
Visite minha Coluna na Sinestesia, Visuális com enfoque no trabalho artístico de Cau Muniz . https://www.revistasinestesia.net/cau-muniz-visualis



A lei do preço fixo pode acabar com o mercado de quadrinhos no Brasil

Imagem
A lei além de manter os preços mais altos, ainda vai impedir a livre concorrência  Nesta terça-feira (27/6/17), quando alei que institui um preço fixo de livros no Brasilobteve parecer favorável de Lindbergh Faria, relator na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

De acordo com o Projeto de Lei 49/2015,
todas as livrarias (físicas e virtuais) poderão oferecer no máximo 10%
de desconto em uma publicação durante o primeiro ano após o seu
lançamento. Depois disso, caberia a cada loja decidir oferecer descontos
superiores.
De inicio podemos notar que livrarias e lojas de quadrinhos que costumam
oferecer descontos enormes de acordo com a quantidade de produtos que
você compra, que em alguns lugares pode chegar até a 82% vão ter que se
limitar aos 10% ou seja será extremamente prejudicial ao já escasso
publico de quadrinhos e de livros no Brasil. A ideia seria ajudar em teoria o mercado em Banca de Revista e pequenos
vendedores, pois a Dinap que teve o seu monopólio aprovado pel…

Homenagem ao Centenário da Academia Fluminense de Letras pela AGLAC

Imagem
Solenidade de Homenagem ao Centenário da Academia Fluminense de Letras pela AGLAC (Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências) na Câmara de Vereadores de São Gonçalo - RJ.



Mãos aos Versos, Antologia II da AVL

Imagem
Olá amigos e amigas.

Boa tarde.

Recebi hoje os exemplares do livro Mãos aos Versos, Antologia II da AVL (Academia
Virtual de Letras Antonio Aleixo) da qual eu, Mauricio Duarte, participo.
Um prazer e uma honra estar convivendo com tão grandes poetas e poetisas na AVL.
A Antologia II está muito bonita, muito bem diagramada e com design gráfico perfeito, além
de ter contado com o trabalho impecável de revisão da nossa vice-presidente Simone Moisés.
Agradeço muito a AVL, à Sy Moises, à nossa presidente Maria Ivoneide Juvino de Melo e à editora
USCA, na figura do incansável Dy Simão.

A edição possui formato 14 x 21 cm, capa colorida, miolo PB, 140 páginas
e cada poeta da AVL conta com 3 poemas, além da biografia.

O exemplar está saindo a R$ 25,00 + FRETE.

Peça agora e eu envio o seu livro com um autógrafo especialmente para você.

12o. Louvor na AVL

Imagem
Recebi meu 12o. Louvor na AVL (Academia Virtual de Letras António Aleixo). Estou muito contente.  Um por todos e todos pela poesia.


Reunião mensal da Sociedade / Junho 17

Imagem
Como de costume, nossa Reunião Mensal foi realizada no Atelier Leonardo Santiago, Barro Vermelho, São Gonçalo.

Marcos Paulo Alfa

Imagem
Marcos Paulo Alfa
Qual o limite da identidade?  A identidade pós-pós-moderna – pós-tudo – que nos arranca dos nossos lugares comuns e nos leva para encararmos nossa própria identidade – ou pseudo-identidade – em camadas e todas falsas – diriam alguns... Marcos Paulo Alfa tem a medida exata disto e tira partido deste fato em seu trabalho de graffiti nos muros da cidade bruta, bruta cidade... As suas criaturas do graffiti podem ser aparentemente “fofas” e “engraçadas”, “pop” e “ideológicas”, “expressivas” e “frágeis”... Porém, em sua maioria, senão na totalidade, permanecem inclassificáveis.  Desde o elefante azul ciclópico de um olho só – ou são dois olhos? – que parece uma figurinha de desenho animado ou de HQ infantil; nada tem de infantil, e altamente gráfico; até o ursinho de pelúcia skatista e grafiteiro com requintes de 3D em luzes e sombras, misturado ao alto tratamento gráfico elétrico.   Passando pelo garoto azul com a TV na cabeça aberta, com o canal que para a sua programaçã…

VOZES QUE CALAM . Sementes líricas de Mauricio Duarte

Imagem
Destaque para o livro VOZES QUE CALAM . Sementes líricas de Mauricio Duarte, de minha autoria, na Revista Divulga Escritor no. 27 . junho / julho de 2017 

https://issuu.com/smc5/docs/27_divulga_escritor_revista_literar/116

O conceito de Conan, o bárbaro

Imagem
O conceito de Conan, o bárbaro O conceito, a essência, o segredo, a tônica ou a mensagem que está por trás das narrativas de Conan, o bárbaro é algo muito peculiar e muito singular desta história. O que quer que queiramos ver, essa sensação nos toca profundamente porque exige muito de nós, sem no entanto, nos tolher em nada. Assume nossa herança biológica, nossos instintos primitivos, nossa força, nossa alma de um modo completo e total. Conan é um bárbaro, mas também é rei. Conan é mais civilizado do que todos os civilizados, mais honrado do que todos os civilizados, mais justo do que todos os civilizados. Ele não precisa da civilização; a civilização é que precisa dele.
 Na sua inteireza como ser humano prova que o indivíduo pode fazer a diferença quando acredita em si mesmo sem usar um falso verniz dito civilizatório, – que de valor real pouco ou nada possue – mas antes, usa dos instintos da sua força e da sua alma do seu próprio interior.

Alegrias e Dores

Imagem
Alegrias e Dores



Evitar ou fugir das dores e valorizar ou exaltar as alegrias não é ser hedonista; é natural, é humano.  Desde que não exageremos.  Mas não podemos esquecer que, o contrário, valorizar e exaltar as dores e evitar ou fugir das alegrias é fanatismo e/ou masoquismo.  Os dois extremos são negativos... Mortificar a carne para a beatificação do espirito foi, durante muito tempo, valorizado pela sociedade que não tinha a laicidade como norte do cotidiano.  Desde meados da Idade Média num ápice, nesse sentido, até mais ou menos a Revolução Industrial quando essa valorização decaiu.  Hoje temos o hedonista como exemplo; as sensações de prazer em todos os lugares são os objetivos maiores de grande parte das pessoas.  O pêndulo foi para o outro lado.  Somos permissivos em excesso segundo muitos religiosos e, segundo alguns iluminados somos também “frágeis em demasia” ou até “patifes”, não aguentamos sequer 5 minutos de silêncio para meditação.  Nossa cabeça começa a coçar, estran…

Vivendo a partir de impressões

Imagem
Visite minha Coluna no Divulga Escritor e leia o novo texto: Vivendo a partir de impressões -


http://www.divulgaescritor.com/products/vivendo-a-partir-de-impressoes-por-mauricio-duarte/






O jardim das aflições

Patrulha de cineastas de esquerda boicota filme “de direita” em festival, em guerra de patotas



RUTH DE AQUINO











Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma
flor do nosso jardim. Boicotam um filme no Festival de Cinema de
Pernambuco. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem:
pisam o cineasta maldito, matam o contraditório, e não dizemos nada. Até
que um dia, o mais frágil deles entra sozinho na sala escura, rouba o
projetor e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E já
não podemos dizer nada.

É uma paródia do poema “No caminho com
Maiakóvski” (1968), de Eduardo Alves da Costa. Ajuda a ilustrar a
pataquada de diretores de sete filmes que retiraram seus curtas do
festival. Começaria no dia 23 de maio para celebrar 21 anos de vida. O
motivo maior do boicote foi um documentário de 81 minutos, O jardim das aflições,
sobre o filósofo de direita Olavo de Carva…

Rosario Vidal Ferreño na Coluna Visuális do Portal Sinestesia

Imagem
Rosario Vidal Ferreño

Visite o Portal Sinestesia! Em Visualis, eu, o colunista Mauricio Duarte, apresento Rosario Vidal, designer de moda como formação e profissão, que incorpora o universo da estética corporal, do fashion e do styling no seu trabalho artístico. Leia mais!
https://www.revistasinestesia.net/visualis-rosariovidal


Rosario Vidal Ferreño
  Sensibilidade em camadas de artesania poética...  O estilo amplamente usado a serviço do gráfico-pictórico que transpassa em muito a representação... e chega na re(a)presentação do real de modo único, especial...            Rosario Vidal Ferreño trabalha com fluidez e naturalidade; com suavidade e liberdade...  Sendo designer de moda como formação e profissão, a artista incorpora o universo da estética corporal, do fashion e do styling no seu trabalho artístico.  A persistência do tema dos retratos gráficos de moças de frente e de perfil nos mostra e nos demonstra sua combatividade no terreno incógnito da beleza e no terreno árido do sensíve…